Acesso aos clientes

 
(11) 5506-8500
 

formiga
As formigas são insetos sociais, com a presença de castas de indivíduos com divisão de trabalho, cuidado com a prole (larvas) e várias gerações convivendo no mesmo ninho.  Muitas espécies convivem intimamente com o homem, tendo seus ninhos construídos dentro dos imóveis, onde encontram alimento e água à disposição.


Principais características:
·         Buscam alimentos que contenham carboidratos (açucares), proteínas ou lipídeos (gordura)
·         Podem picar e provocar alergias
·         Danificam aparelhos eletrônicos (podem causar curto-circuito)
·         Nos hospitais, podem contaminar materiais, pois carregam bactérias em seus corpos (infecção hospitalar)
·         Frequentemente entram em contato com o lixo e contaminam o alimento e os locais por onde passam

Onde se abrigam:
·         Em frestas de azulejos
·         Dentro de gabinetes de cozinha
·         Centro de conduítes elétricos
·         Motores de geladeira, freezer, máquinas de café
·         Equipamentos eletrônicos, tais como CPU, máquina de fax, etc.
·         Madeiramento de telhado e forro
·         Em jardins e árvores

Informações gerais:

Elas vivem em colônias contendo uma grande quantidade de indivíduos. Algumas espécies de formigas possuem colônias com centenas de milhares de indivíduos.Cada membro da colônia tem uma tarefa específica que é indispensável para a sobrevivência da colônia.

Cada colônia de formiga contém duas castas básicas, ou tipos de indivíduos: os reprodutores (como as rainhas) que produzem os ovos dos quais a colônia obtém novos indivíduos e operárias que fazem todas as demais tarefas da colônia como: procurar alimentos, cuidar da rainha e dos filhotes, e defender a colônia de inimigos externos.

Algumas espécies de formigas possuem vários tipos de operárias que podem, muitas vezes, possuir deferentes tamanhos. Isto é chamado polimorfismo.

A reprodução ocorre quando a colônia está adulta e irá produzir reprodutores alados que sairão do formigueiro para acasalar e formar novas colônias. Em algumas espécies o acasalamento poderá ocorrer dentro do próprio formigueiro.

Logo após o acasalamento, os reis morrem e as rainhas vão para a terra, perdem suas asas e procuram o local para iniciar o formigueiro e colocar os ovos. Os músculos para voar, agora inativos, são quebrados e absorvidos pelo seu corpo para produzir alimento para seus filhotes.

Alguns tipos de formigueiros têm o início de forma diferente. Um grupo de operárias deixam a colônia com larvas e pupas e procuram um lugar para formar o novo formigueiro. Em colônias com mais de uma rainha, algumas rainhas podem ir junto com as operárias.

Muitas espécies podem ter apenas uma rainha. Porém, a maioria pode ter de 10 a 30 rainhas. Entretanto algumas espécies podem chegar a ter mais de 100 rainhas. O conhecimento de quando a espécie é de múltiplas rainhas é importante porque delineará o tipo de combate a ser feito. As formigas se desenvolvem através de uma completa metamorfose. Seu ciclo de vida consiste em ovo, larva, pupa e adulto. As primeiras operárias de um formigueiro são cuidadas pela rainha. Depois as operárias é que vão cuidar da rainha, dos ovos e das larvas que são produzidas.

Um formigueiro pode demorar dois ou mais anos para produzir reprodutores (rainhas e machos). Um formigueiro tem um complexo ciclo de alimentação. Alimentos líquidos e água são ingeridos diretamente pelas operárias. Os alimentos em partículas são carregados pelas operárias para a colônia. Estes alimentos são fornecidos às larvas para digeri-los. As larvas regurgitam o alimento digerido para as operárias que irão novamente regurgitá-lo para outras operárias, larvas, rainhas e machos. Este processo de troca de alimentos é que faz com que o processo de iscas seja tão eficiente no combate das formigas.